3

Proposta Pedagógica

A política pedagógica do PPGSC tem buscado seguir as tendências mais avançadas da área de Saúde Coletiva e Educação em Saúde. A Universidade de Feira de Santana possui uma experiência docente com novos modelos didáticos acumulada ao longo de 14 anos de prática de ensino com uso de metodologias problematizadoras como o Problem-Based Learning (PBL). Além disso, outras experiências que articulam a pós-graduação, graduação e extensão, como a inserção de alunos Programa de Educação Tutorial (PET) do Ministério da Educação (MEC) em projetos de pesquisa dos docentes do programa, têm ajudado na formação de mestres em sintonia com os propósitos de integração das práticas profissionais com a atividade de pesquisa, e com os modelos de cuidado e gestão requeridos pelo SUS.

Não é possível falar de transformação de sujeitos e consciência cidadã, sem um projeto político que vise a transformação das práticas a partir da graduação, ou mesmo antes. Assim, os docentes de mestrado são estimulados a trabalhar com bolsistas de iniciação científica, em projetos articulados e coordenados por orientadores comuns, ou de um mesmo núcleo de pesquisa. Do mesmo modo, alguns grupos de pesquisa têm procurado se organizar transversalmente em projetos coletivos, onde um mesmo objeto pode ser pesquisado através de metodologias e disciplinas diferentes. Este novo modus operandi tem trazido vários benefícios como a otimização de recursos materiais e humanos, aprovação de financiamentos por diversas agências de fomento, articulação dos projetos em subprojetos, com responsabilidade dividida em equipes distintas, incentivo a um novo diálogo entre os pesquisadores do mesmo programa e com instituições externas, com vistas a superar formações muito distintas e construir uma unidade na diversidade.

Destacam-se na proposta pedagógica do PPGSC da UEFS as atividades curriculares do Estágio Docência e Didática Aplicada à Saúde.

As atividades desenvolvidas no Estágio Docência objetivam introduzir, na experiência dos mestrandos, temas presentes na formação de futuros profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, cirurgiões dentistas, educadores físicos, entre outros profissionais). O estágio procura incentivar as transformações no processo de formação de recursos humanos para o Sistema Único de Saúde (SUS) com a articulação da produção de conhecimentos desenvolvidos no PPGSC (a análise dos determinantes da situação de grupos populacionais, assim como processos de formulação, implementação, planejamento e administração das políticas, sistemas, serviços e práticas de saúde). Enquanto processo de mão dupla, as atividades de estágio docência também têm despertado, nos alunos de graduação, interesse e motivação para participar como voluntários e bolsistas das pesquisas realizadas pelos alunos do Mestrado, como também desenvolver monografias de finalização dos cursos em áreas correlatas aos estudos realizados.

Da mesma forma, o Estágio Docência tem sido uma oportunidade de motivação extra dos alunos do PPGSC para o exercício da docência, possibilitando a experiência do ensino, tanto em aulas teóricas, como em atividades práticas contextualizadas em realidades concretas. A integração ensino, serviço e comunidade, no âmbito da pós-graduação têm promovido o estreitamento das relações entre os diversos níveis e formação profissional, tendo como lógica fundamental de aprendizado, a pesquisa. Ou seja, os futuros mestres se conscientizam que a pesquisa é uma atitude fundante na aquisição de todas as habilidades e competências requeridas, e deve estar na base de todas as atividades de ensino.

Os esforços empreendidos nessa atividade vêm contribuindo também para a redefinição das disciplinas nas quais os alunos do mestrado têm-se inserido, especialmente no que se refere ao conteúdo prático e ao seu direcionamento para reflexões críticas sobre a realidade local. Como já mencionado, o estágio de docência é acompanhado por um docente do programa e pelo professor de cada disciplina na qual o discente desenvolve o estágio. Além disto, o conteúdo teórico-metodológico, necessário para o adequado desempenho das atividades do estágio docência, é oferecido na disciplina Didática Aplicada à Saúde. Após cursar essa disciplina, o aluno está apto a realizar o estágio. Ao final do estágio, o discente deve fazer um relatório das suas atividades para avaliação do professor orientador. O professor responsável pela disciplina também apresenta um relatório sobre o desempenho do discente.

Desse modo, o estágio docência tem dado importante contribuição para o fortalecimento da área de Saúde Coletiva na graduação da UEFS e seus impactos podem ser mensurados pelos planos de aulas, manuais de atualização e propostas de intervenção desenvolvidas pelos discentes durante a realização do estágio.